terça-feira, maio 02, 2006

 

Espaço para Música Independente

Na sua segunda edição o projeto Música Independente reúne nomes da cena musical mineira de vários estilos. Parceria entre três entidades do poder público – a Fundação Clóvis Salgado (que abriga o Palácio das Artes, maior e mais completo complexo cultural do Estado), a Rádio Inconfidência e a Rede Minas (emissora e TV do Estado) – e uma da sociedade civil – a SIM (Sociedade Independente da Música) – a iniciativa prevê, a cada semana, um show de um determinado artista da cena independente em Minas Gerais. O artista ou grupo se apresenta sempre na segunda e na terça feira, na sala João Ceschiatti, do Palácio das Artes. Num dia, o show é gravado para um programa na rádio e, no outro, para a televisão. Uma oportunidade para o público começar a ouvir o que rola nos bastidores da Música. Entre os outros selecionados para o Música Independente, figuram nomes como o do percussionista Babilak Bah, o grupo Falcatrua, Pereira da Viola, o Quinteto Tempos, de Rufo Herrera (também maestro da Orquestra Experimental da Universidade Federal de Ouro Preto), Marku Ribas, Kristoff Silva e Sérgio Pererê (integrante do grupo Tambolelê, que está lançando seu primeiro disco solo), entre outros. Uma reserva de mercado para o interior, prevista no edital, garantiu a participação, por exemplo, do grupo Porcas Borboletas, de Uberlândia, também classificado para a etapa do projeto Conexão Telemig Celular de Música em Belo Horizonte (da qual falaremos mais adiante). A lista completa dos classificados pode ser conferida no site do Palácio das Artes.Uma das principais críticas à seleção do Música Independente aponta para o fato de a programação, no geral, ter ficado com ares um tanto tradicionalistas, Para o músico Cássio Ribeiro existem muitos talentos em Minas precisando de espaço:" Minas Gerais, hoje, fervilha com uma nova geração de instrumentistas, cantores, compositores e grupos que carecem, justamente, de mais espaço para mostrar seus trabalhos. Sem desmerecer o trabalho de gente como Pereira da Viola, Marku Ribas, Rufo Herrera e seu Quinteto Tempos, e outros, havemos de convir que eles já têm uma trajetória consolidada, alguns com 30 anos de carreira, uma contradição ao objetivo do projeto que anseia por novidades , anseio este, que motivou a criação do Música Independente."os programas estão sendo gravados, para informações sobre as gravações consulte o site http://www.palaciodasartes.com.br/

Comments: Postar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?